Descubra quem foi a Deusa Atena e sua importância para a civilização

Deusa Atena

Uma das deusas gregas mais representadas em obras e esculturas, Atena é conhecida como a deusa da guerra, da sabedoria, da razão, da inteligência, do equilíbrio, do espírito criativo e da diplomacia. Ou seja, ela possuía a combinação perfeita para botar fim à todas as batalhas da melhor maneira: sem derrubar uma gota de sangue. 

A Deusa Atena não era apenas cultuada pelos grego, aliás, era possível encontrar templos em sua homenagem espalhados por colônias africanas e asiáticas também. Já para os romanos, Atena era a bela guerreira Minerva, filha do Deus Júpiter, que protegia e abençoava os heróis de guerra. 

Apesar da Deusa Atena ser uma representação feminina, ela não era cultuada pelas mulheres gregas e isso tem a ver com o fato dela possuir uma força masculina inquestionável. Para conhecer melhor todos os detalhes da fascinantes história da Deusa Atena, confira aqui sua trajetória, sua importância e suas características.  

Aproveite para descobrir a força ardente da Deusa Sekhmet e sua história

Quem é a Deusa Atena?

Deusa Atena

Fonte: Pinterest 

Atena é a deusa grega que alia o conhecimento à arte da guerra, sempre fazendo uso da sua sabedoria racional e de seu comportamento apaziguador. Pela primeira vez na história da mitologia grega, as batalhas eram comandadas com ordem, disciplina e intelecto. 

Isso porque a Deusa Atena era dotada de um forte senso de justiça, por isso, ela ficou conhecida como a protetora da vida em sociedade. Aliás, é Atena quem criou a civilização e a cultura, valorizando as artes, a filosofia, a literatura e a música.  

Por causa da sua força intelectual, da sua capacidade de reflexão e seu conhecimento estratégico das guerras, a Deusa Atena deveria ser a nova Rainha do Olimpo. Porém, como o seu pai Zeus já temia perder o trono para uma mulher, ele não a deixou subir ao poder. De qualquer maneira, sem desafiar seu pai, Atena continuou exercendo o seu poder para proteger as cidades e trazer vitórias nas batalhas. 

Dá para perceber o quão complexa era a Atena: uma guerreira, mas também uma boa filha. A Deusa Atena carregava também traços de Grande mãe simbolizada pela Deusa da fertilidade do solo. Sendo assim, é correto afirmar que ela estava ligada ao deus grego Dionísio, pois nos rituais de adoração à ela, costumava-se lhe entregar ramos de videira. 

História da Deusa Atena 

Métis era esposa de Zeus e a deusa mais inteligente do universo, segundo ele. No entanto, quando ela engravidou, Zeus temeu que a força da sua filha fosse capaz de tirá-lo do trono. Por isso, ele teve a ideia de engolir a deusa Métis ainda grávida e, para que isso acontecesse, ele inventou uma brincadeira: os dois deveriam se transformar em um animal diferente. 

Foi então que a deusa Métis decidiu virar uma mosca e Zeus facilmente a engoliu. Mas na verdade, ela foi parar em sua cabeça e o infernizou tanto em forma de dor de cabeça que ele não aguentou e pegou o machado de Hefesto para abri-la. Neste momento, Atena sai adulta e armada de dentro do cérebro de Zeus.  

Afirma-se que a Deusa Atena é símbolo do patriarcado justamente por já nascer adulta da cabeça de Zeus, ou seja, sem a presença da figura feminina da mãe. Por isso mesmo que ela nunca esteve ligada à emoções e comportamentos considerados fracos como demonstrações de amor, dramatizações exacerbadas, atrações eróticas, entre outros.  

Atena, a deusa virgem 

Atena não seguia a regra de que a mulher tinha como única missão reproduzir, por isso, ela era chamada de deusa virgem. Aliás, em toda história da Deusa Atena, ela permaneceu virgem, pois acreditava que a gravidez e a vida doméstica poderiam atrapalhar o seu trabalho nas guerras. É por essa e por outras que ela nunca quis ser uma deusa desejada apaixonadamente pela sua beleza física. 

Mesmo assim, a Deusa Atena teve um filho com o deus do fogo Hefesto. Mas como isso aconteceu, você deve estar se perguntando, não é mesmo? Segundo o mito, Hefesto tentou (em vão) aproveitar de Atena quando ela pediu sua ajuda para confeccionar armas para ela. Mas como ela era forte, ela conseguiu se afastar dele. 

No entanto, o sêmen de Hefesto caiu na pernas de Atena que, com um pano, limpou-se e o jogou no chão. No momento em que o sêmen de Hefesto encostou na perna de Atena e tocou na terra, nasceu Erictônio, o primeiro rei mítico de Atenas. 

Importância da Deusa Atena

Deusa Atena

Ao observar a imagem de Atena, é fácil deduzir que a lança que ela carrega simboliza a guerra. No entanto, esse símbolo representa a capacidade da deusa grega em ganhar batalhas com estratégias inteligentes. Por isso, a importância de Atena está relacionada às ciências políticas, à busca pela razão e às artes filosóficas. 

Sendo assim, ela é a verdadeira protetora da civilização e da vida pacífica em comunidade. Os habitantes costumavam recorrer à ela para resolver os problema que sua diplomacia fosse necessária. De acordo com a mitologia grega, a deusa Atena auxiliou os heróis Aquiles, Héracles e Ulisses em suas batalhas. 

As pessoas que se identificam com o arquétipo da Deusa Atena compartilham de seu senso de justiça e da sua curiosidade intelectual. Por isso, ao se aproximar da deusa da sabedoria, normalmente, você sente uma sede por conhecimento.

Porém, é importante tomar cuidado para não se tornar uma pessoa fria e calculista, que não reprime sentimentos considerados “fracos”. 

Características da Deusa Atena

Para os romanos, a Deusa Atena era Minerva, aquela que deu o voto de desempate e que inocentou Orestes, acusado de matar a mãe para vingar a morte do pai. Até hoje, o termo “voto de minerva” é conhecido para os casos empate. 

A deusa da sabedoria também está atrelada à história de Medusa, que nem sempre foi um monstro de cabelos de serpentes. Na verdade, Medusa era uma bela donzela que trabalhava no templo de Atena e que seduziu Poseidon.

Os dois apaixonados resolveram fazer amor sobre o altar do templo da deusa que, furiosa pela falta de respeito, transformou Medusa na imagem horrível que conhecemos até hoje.  

Com seu irmão Ares, o Deus grego da guerra, a relação também não era das melhores. Isso porque os dois costumavam se desentender quando o assunto era batalha. Enquanto a Deusa Atena acreditava na ordem e na disciplina, Ares defendia a força e a violência para ganhar as guerras. 

Além dessas curiosidades, a figura de Atena carrega muitos outros simbolismos místicos como a coruja, oliveiras, lanças, serpentes, armaduras, égide e elmos. 

Deusa imaculada, protetora da civilização, detentora da sabedoria e do intelecto, Atena possuía muitas qualidades. Se você também está interessada na vida surpreendente das Deusas, confira o livro “Todas as Deusas do Mundo”, do autor Claudiney Prieto, disponível no Astroshopping

Não deixe de descobrir a história de outras deusas: 

Especialistas online

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *