A passagem do Coronavírus pelo Brasil e Mundo – Por Brendan Orin

Image by Yuri_B from Pixabay

Para começar esse texto (que é quase um desabafo), tenho que lembrar que sou Tarólogo há mais da metade da minha vida e, no Astrocentro, já estou há cinco anos. São muitas, mas muitas consultas mesmo. Cada consulta é uma história, cada consulente é um universo particular rico em detalhes essenciais. Ainda assim, nunca vi tantas pessoas preocupadas com um mesmo assunto: o tal do coronavírus.

Sim, o assunto é sério, muito sério!

Tenho recebido diariamente solicitações de previsões das cartas ou de entendimentos numerológicos e astrológicos, qualquer coisa que explique o momento difícil pelo qual estamos passando. Claro que, curioso que sou, também fui pesquisar os astros, fazer contas, buscar nos conhecimentos arcanos alguma resposta ou luz para essa causa. Não demorou a perceber que, sim, há conjunções astrológicas ativas em 2020 que falam sobre energias pesadas, responsabilidade, precaução, em especial com os mais velhos. Confira abaixo:

O que os astros falam sobre esse período do Coronavírus no mundo

  • Marte – Vontade, ação, iniciativa, estresse e discussões)
  • Saturno – O tempo, mudanças de paradigma, disciplina e colheita dos “problemas” que acumularam por não terem sido resolvidos no tempo certo
  • Júpiter – Grandes acontecimentos e mudanças significativas da sociedade
  • Plutão – Tabus, questões que costumamos ignorar e grandes transformações

Esses 4 Planetas estão em conjunção no signo de Capricórnio, ascendente desse novo ano astrológico, regido por Saturno, um signo que fala da velhice, desde a maturidade que vem com o tempo até as mazelas de um corpo cansado.

Quando falo em conjunção, quero dizer que as energias desses planetas se unem, cantando uma mesma canção, fazendo vibrar uma energia conjunta e intensificada. Saturno vai ampliar as influências sociais de Júpiter, trazendo mudanças de longo prazo, criando um novo jeito de encarar a realidade. Plutão, que traz dor e tudo o que queremos evitar, se aproveita dessa amplificação e anuncia desastres, sendo que Marte entra bem nessa parte, trazendo reações tempestivas e coléricas. Coincidência ou não, isso acontece nos céus enquanto estamos discutindo políticas públicas, nos preparando para uma grande recessão econômica e com nossos idosos sofrendo sérios riscos de saúde.

As cartas de Tarot também tem o seu ponto

No Tarot, temos para esse ano a carta do Imperador, que cobra ordem, método, protocolo e, caso isso não exista, nos faz lidar com as consequências. É como um pai severo que ensina a duras penas, disciplinador, duro, mas cuja intenção é te dar controle sobre a própria vida, independência e liberdade. Por sua vez, a Numerologia mostra que estamos em um ano 4, que fala da necessidade da criação de bases sólidas, estruturas, do trabalho árduo e, novamente, da responsabilidade.

Aqui no Brasil, não estávamos preparados para uma crise biológica e, para ajudar, demoramos para tomar certas atitudes – aliás, muitas pessoas ainda acreditam que é exagero ou histeria, e continuam com atitudes que podem torná-las propagadoras do vírus. Bom, chegamos ao ponto em que eu gostaria de chegar.

A culpa dos problemas da sociedade é dos astros, das cartas ou dos números? Claro que não. Todos os oráculos, toda a observação da natureza e suas previsões falam apenas de tendências, nunca de sentenças. O que está acontecendo no mundo é de responsabilidade nossa, em maior ou menor grau, mas, ainda assim, de todos nós. A forma como vivemos, como consumimos, está degradando a Terra. A maneira como a sociedade lida com a relação entre o privado e o coletivo é tão egoísta que olhamos sempre para nós mesmos e esquecemos que um dia poderemos estar no lugar do outro. Aí vem uma crise e as pessoas resolvem não aderir às recomendações mundiais, apenas por não fazerem parte dos “grupos de risco”.

A economia será afetada, mas prioridade tem de ser A VIDA

Quando me perguntam o que fazer em relação à crise econômica ou à doença em si (e a maioria das consultas cita esses temas agora), minhas respostas são sempre as mesmas:

  • Respeite a quarentena – mantenha o menor contato social possível;
  • Lave bem as mãos, da maneira correta (há vários tutoriais no Youtube sobre isso), limpando os pulsos, polegares, entre os dedos;
  • Desinfete com álcool tudo o que vier da rua;
  • Cuidado ao tocar em coisas que todos tocam, como botões de elevador, corrimãos, torneiras – se puder, lave as mãos em seguida;
  • Evite tocar seu rosto;
  • Se sentir qualquer sintoma, use uma máscara;
  • Se for inevitável sair de casa, use máscara e luva (sempre que possível), mas ainda assim lave as mãos e toda parte do corpo que ficar exposta;
  • Tente deixar os sapatos para fora de casa ao chegar;
  • Alimente-se bem, beba água, descanse, mantenha a imunidade em alta;

Coisas simples, né? Todas recomendações do Ministério da Saúde.

Sobre dinheiro e finanças, você não precisa estocar comida em casa!

Não, não mesmo!

Compre o que for preciso para passar alguns dias, tenha na geladeira o que irá consumir pelas próximas duas semanas. Se todo mundo comprar certinho, não vai faltar. Opte pelos pequenos fornecedores e mercados locais – os grandes supermercados vão sobreviver à crise, a mercearia da esquina talvez não.

Poupe o seu dinheiro evitando gastos desnecessários. Seja consciente. Se você está desempregado, tenha paciência, esse será um momento complicado para novas contratações. Promoções também terão de ser postergadas em muitos casos e, ainda, algumas empresas precisarão tomar medidas para garantir a manutenção dos empregos, infelizmente. É um momento complicado para ramos como lojas físicas e restaurantes. Toda recessão é momento de segurar as pontas e apertar os cintos.

“Brendan, mas e daí? Eu tenho reservas de dinheiro e não faço parte do grupo de risco.” Sim, já ouvi isso…

Fico pensando sobre a espiritualidade dessa pessoa. Do que me adianta ser rico em recursos, mas miserável do coração? O que há de próspero na mente de quem pensa apenas em si mesmo e não tem tino para perceber que se a economia quebrar todos seremos afetados? Será que essa energia traz dinheiro e realizações? Não, apenas mesquinharia, egoísmo, solidão. O Universo é um espelho que reflete aquilo que somos, o que pensamos e como agimos.

E, para os que se sentem resistentes à doença, fica sempre a questão: você gostaria de infectar alguém que ama? Se não tem idosos, fumantes, pessoas com complicações cardiorrespiratórias na família, acha que poderia conviver com o fardo de ter transmitido o vírus a alguém que veio a falecer? Isso não é bom para consciência e é péssimo para a nossa energia espiritual como um todo. Na Bruxaria, acreditamos que somos responsáveis por todas as nossas escolhas e tudo o que fizermos irá retornar para nós algum dia, multiplicado por três. É impossível plantar pimenta e esperar colher morangos e amoras.

Resumindo, podemos fazer desse problema uma grande antena de vibrações positivas, nos unindo em solidariedade e empatia. Colocando as diferenças de lado, vamos superar essa crise ainda mais rápido (sim, mais rápido, porque a vitória é certa, o bem sempre vence no final). Que tal se oferecer para ajudar os idosos do seu prédio? Diminua sim as visitas aos seus pais e avós, seus queridos da terceira idade, mas não os deixe sozinhos – use o telefone, mande bilhetes, envie mensagens.

O que fazer na quarentena?

  • Aproveite esse tempo para se aproximar mais da família, curtindo seus filhos, esposa(o), animais de estimação;
  • Faça pequenos reparos, limpe a sua própria casa, seja gentil com as pessoas;
  • Dê carona para quem tem asma e precisa ir para o trabalho;
  • Faça doações (se puder), faça orações (sempre) – O importante é não ficar de braços cruzados;
  • Não disseminar fake news;
  • Manter a mente sintonizada em energias positivas;

O Universo é perfeito e se adapta a tudo o que vibramos. Que essa sintonia reverbere pelos quatro cantos do mundo, trazendo cura e discernimento. Cuidar de si mesmo, da sua própria saúde e higiene, é brecar a disseminação do coronavírus. É cuidar de todos através de pequenos atos, é fazer o bem sem olhar a quem. E isso salva vidas, sonhos e esperanças. Coisa boa, né? Temos que nos unir, unir de verdade, ser a resistência que trará novos tempos para todas as nações.

Ah, e para você que chegou até aqui, uma luz no fim do túnel: quando a turbulência passar, a tendência é que tenhamos um novo olhar sobre a vida, o que realmente é importante, nossa relação com o consumo, produção de lixo e até com o planeta em si. A natureza mesmo se refaz rapidamente sem a intervenção humana – tem acompanhado nos noticiários os canais de Veneza com água cristalina? Os patos nas fontes de Roma? A redução na emissão de CO2 das indústrias chinesas? Esses períodos complicados nos fazem perceber que não há distinção entre os seres humanos – somos todos igualmente vulneráveis e dependentes dos mesmos recursos naturais. Infelizmente, precisamos aprender pela dor o que é tão simples de perceber para quem sabe ver com os olhos do coração.

Especialistas online

Cigana Madalena

Taróloga e Sensitiva

96% Avaliações Positivas

693 Consultas

R$4,49 por min. R$2,18 por min.

CONSULTAR AGORA

Symony Cigana

Baralho Cigano, Sacerdotisa, Sensitiva

97% Avaliações Positivas

2060 Consultas

R$4,49 por min. R$2,18 por min.

CONSULTAR AGORA

Irine C. Syrogiannis

Runemal

100% Avaliações Positivas

4 Consultas

R$4,49 por min. R$2,18 por min.

CONSULTAR AGORA

Cigano Ravier

Terapeuta Holístico e Metafísico

97% Avaliações Positivas

1011 Consultas

R$4,49 por min. R$2,18 por min.

CONSULTAR AGORA

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *