Por que não pode comer carne na Sexta-feira Santa?

Muita gente pergunta por que não se pode comer carne na Sexta-feira Santa, mas, mesmo sem saber o motivo, segue o hábito, em geral aprendido na infância. A Igreja Católica recomenda essa privação como forma de lembrar o sacrifício que Jesus fez, morrendo na Cruz para nos salvar.

Abster-se de carne e jejuar na Sexta-feira Santa é uma prática plurissecular da Igreja. Saiba em detalhes o que a Bíblia diz sobre a celebração da Páscoa e o que comer em substituição à carne na Sexta-feira da Paixão.

Comer carne na Sexta-feira Santa: história

O Código de Direito Canônico (livro de regras da Igreja Católica) recomenda que a abstinência de carne deve ser feita em todas as sextas-feiras do ano, e não apenas na Sexta-feira Santa. Essa privação deve ser acompanhada pelo jejum e estudo da Bíblia. Porém, com o tempo essa referência caiu em desuso. 

A questão vai além de por que não se pode comer carne na Sexta-feira Santa. Não podemos esquecer que, para respeitar o sacrifício de Jesus Cristo descrito na Bíblia, não devemos, antes de qualquer coisa, causar sofrimento a quem quer que seja. Seu ensinamento é Amar uns aos outros como Ele nos amou.

Muitos católicos se abstêm da carne todas as quartas e sextas feiras durante a Quaresma (período de 40 dias que antecedem a Páscoa), mas essa prática não é mais tão comum quanto antigamente. As crianças, os idosos e as pessoas doentes são isentas desse sacrifício.

O que a Bíblia fala sobre comer carne na Sexta-feira da Paixão?

A Bíblia não fala especificamente sobre comer ou não carne na Sexta-feira Santa; o que se fala é em jejum e abstinência, representando o sacrifício de Cristo.

Em Gênesis 9:3, após o Diluvio, Deus dá todos os animais ao homem como alimento. Abraão ofereceu carne de novilho ao anjo do Senhor para comer (Gênesis 18:8). Muitos dos rituais judeus apresentados no Antigo Testamento implicavam em comer carne de cordeiros ou bezerros sacrificados.

No Novo Testamento, vemos que Jesus comeu peixe (Lucas 24:41-43) e provavelmente cordeiro também. No início da Igreja, com a conversão de pessoas que não eram judias, gerou-se muita dúvida sobre se era permitido comer carne e de que tipo. Os apóstolos chegaram à conclusão que era bom comer carne e que não se devia fazer distinção entre animais para comer, tal como não se devia fazer distinção entre pessoas.

Afinal, por que não se pode comer carne na Sexta-feira Santa?

Hoje em dia, a Igreja não fala mais sobre “obrigação” ou “proibição”, apenas faz uma “recomendação” de se fazer jejum e não comer carne na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira da Paixão. Você pode escolher outro sacrifício que demonstre sua disposição em abrir mão de algo do seu cotidiano para mostrar a Jesus Cristo sua gratidão pelo grande sacrifício que Ele fez para nos salvar dos pecados do mundo.

Se você se pergunta por que não pode comer carne na Sexta-feira Santa, saiba que o Catecismo da Igreja Católica vê o jejum e a abstinência da carne como uma “virtude moral que modera a atração pelos prazeres e procura o equilíbrio no uso dos bens criados”. Essa prática “assegura o domínio da vontade sobre os instintos e mantém os desejos dentro dos limites da honestidade”.

A CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, afirma que o fiel católico brasileiro pode substituir a abstinência da carne por uma obra de caridade, um ato de piedade ou ainda substituir a carne por outro alimento que não será consumido neste período, como um ato de fé.

O que comer na Sexta-feira Santa

Se você deseja, portanto, evitar comer carne vermelha nesta data especial, o ideal é trocar pela carne de peixe. Muitas pessoas têm dúvida se podem substituir a carne vermelha pela carne branca de aves, mas diversos padres e bispos católicos explicam que, como a carne simboliza o corpo de Cristo, e a carne de aves também sangra muito ao corte, não deve ser consumida.

Entre todos os peixes, o prato clássico da Sexta-feira Santa é o bacalhau. A tradição veio com os colonizadores portugueses, que tinham acesso fácil ao peixe e, quando vieram para o Brasil, perceberam que era possível importá-lo sem perder qualidade e sabor.

No entanto, alguns padres seguem outra linha e não recomendam o consumo de bacalhau, por ser um peixe muito caro no Brasil. Como a Páscoa celebra a abstinência, usar a data para consumir algo sofisticado pode ter o sentido contrário. 

Mais do que o que se põe na mesa na Sexta-feira Santa, o importante mesmo é estar com a mente e o coração em contato com Deus, agradecendo pela salvação que Jesus Cristo nos proporcionou com sua morte na cruz. Celebre: é tempo de renovação!

Leia também:

Especialistas online

Lara Flor

Cartas Ciganas, Tarot, Oráculos

99% Avaliações Positivas

1184 Consultas

R$30 por 15min.

CONSULTAR AGORA

Martin de Ogum

Tarologo - Baralho Cigano - Numerologia

100% Avaliações Positivas

459 Consultas

R$30 por 15min.

CONSULTAR AGORA

Dagma Morgana

Taróloga sensitiva

98% Avaliações Positivas

3161 Consultas

R$30 por 15min.

CONSULTAR AGORA

Ametista Taróloga e Terapeuta

Taróloga, Mesa Radiônica, Sensitiva

95% Avaliações Positivas

3318 Consultas

R$30 por 15min.

CONSULTAR AGORA

Comentários

  • *A questão vai além de por que não pode comer carne na Sexta-feira Santa. Não podemos esquecer que, para respeitar o sacrifício de Jesus Cristo descrito na Bíblia, não devemos causar sofrimento a quem quer que seja.*
    ISSO NÃO VALE PRO PEIXE?

    • Oie, Thiago.

      Não, não vale. A restrição de comer carne não é por ser carne, e sim porque a carne vermelha nos tempos antigos era um artigo luxo e o peixe era mais barato. Sendo assim, é permitido comer peixe.

      Beijos

      • Oie, Diogo.

        O sofrimento é causado para qualquer animal que for usado por humanos como alimento. A grande questão é que a restrição de comer carne não é por ser carne, e sim porque a carne vermelha nos tempos antigos era um artigo luxo e o peixe era mais barato. Sendo assim, é permitido comer peixe.

        Beijos

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *