Nosso corpo durante a gravidez e o medo da balança

Nosso corpo durante a gravidez e o medo da balança
796

Quando engravidei, conversei com minha médica e ela me disse que se eu quiser ter parto normal, preciso ficar de olho no meu peso. Mulheres que engordam muito tendem a ter bebês muito grandes e complicações no parto, o que leva à cesárea. Fora a parte da autoestima que fica abalada. Ela disse que em um mundo perfeito eu deveria engordar de 9 a 12 kg, no máximo.

Minha mãe engordou tanto nas três vezes em que ficou grávida que não existem registros de nenhuma gravidez. Imagine meu medo de que isso fosse genético.

Logo no primeiro mês de gestação eu procurei uma nutricionista que queria que eu engordasse no máximo 8 kg. Ri tanto dela que até ficou chato. Como você pode falar para uma pessoa que que ela deve controlar o peso gravidez, devendo engordar menos de 1 kg por mês? Ainda mais eu, que amo comer.

Para completar, meu marido é super preocupado com saúde e pega no meu pé para que eu coma apenas coisas saudáveis.

Muito bem, esta é aparte teórica. Agora vou contar o que acontece na realidade.

Controlando o peso na gravidez

Nos primeiros três meses não engordei quase nada, graças a uma enxaqueca horrível que eu tive que fez com que o meu apetite desaparecesse, controlando o meu peso na gravidez. Eu tinha vontade de comer alimentos específicos e só. Do quarto para o quinto mês comecei a sentir muita fome e engordei um pouco. Nada de horrível, mas o suficiente para minha médica chamar minha atenção para o que eu andava comendo.

A partir do quinto mês eu virei um buraco negro! Não sei mais o que é ficar “estufada” de tanto comer. Peguei inverno, festa junina, viajei, fiquei estressada e sinto a vontade de doces que costumo ter durante um dia, durante a TPM.

Outra mudança: eu como um chocolate de 100 calorias e tenho certeza de que absorvo 1500. Faço uma hora de ginástica, onde deveria queimar umas 200 calorias e queimo 12. É só eu dar um passo que meu batimento cardíaco acelera e a professora me manda diminuir a velocidade. Como manter o peso na gravidez desse jeito??

Controlar o peso na gravidez é um grande desafio, ainda mais porque eu me olho no espelho e não consigo dizer onde engordei? Onde estou inchada? O que ficou igual? Está tudo diferente! Eu brinco que os únicos ossos aparentes em mim são o joelho e o cotovelo. Vamos ver até quando eles resistem.

Minha nova meta então é: comer a maior quantidade possível de comida de verdade (legumes, carne, salada, arroz, frutas, etc) e tentar tapear a vontade de comer porcaria durante a semana. Devo dizer que falhei, pois coloquei essa resolução ontem e hoje já comi um “pedacinho de nada” de chocolate (estou me segurando para não pegar mais um).

Não pergunto mais para o meu marido se ele acha que eu engordei, apenas tento me vestir de uma maneira que eu me sinta bem, confortável e apresentável e, por último, desenvolvi um mantra: “Estou gerando uma vida, preciso ficar saudável. Não sou atriz famosa e não tenho a obrigação de ser uma grávida gata.”

Vou tentar manter essas metas até minha próxima visita ao médico, onde vou me pesar (também evito subir em uma balança que não seja no consultório). Vamos ver como me sinto. E sempre que fico chateada com meu corpo, olho para a barriga, imaginando o que tem dentro dela. Na hora o desespero some, pois percebo o que é realmente importante e fico feliz, pois até agora tudo tem sido perfeito. Tanto a minha saúde quanto a do bebê estão ótimas e isso é o que me deixa linda. Não o meu tríceps ou os ossos da minha clavícula aparecendo.

Faça as pazes com a comida e com você!

Nossa busca por bem-estar e qualidade de vida está relacionada ao nosso corpo. Cuidar da saúde, se sentir bem com seu peso e ter uma autoestima elevada fazem parte dessa trajetória. Quantas pessoas sofrem com o efeito sanfona e com o excesso de peso? Existe um terrorismo alimentar e uma idealização da magreza que fazem com que pessoas saudáveis tentem se encaixar em um padrão, prometendo corpos dos sonhos, mas que, no final, só estressam e  as fazem se sentir piores.

Que tal rever a maneira de cuidar do corpo e da mente? Sophie Deram é uma nutricionista francesa, Doutora da USP, e que estruturou o método Efeito Sophie. Este sistema consiste em abandonar as dietas restritivas e desenvolve  uma mudança de hábitos. Ao mesmo tempo em que você redescobre o prazer em comer, acaba perdendo quilos de maneira eficiente e definitiva.
Descubra um jeito inovador de recuperar a sua autoestima e ficar bem com as pessoas a sua volta.

Leia também:

Aprenda um banho para renovar energia

Compartilhe nas redes sociais

Yara
Yara
Trabalhando como jornalista e astróloga, Yara Vieira, divide o seu tempo sendo especialista em conteúdo web e analisando tudo o que está escrito nas estrelas. Tem como hobbies ler, assistir muitos filmes e explicar o que é Mapa Astral para os amigos.

Especialistas online