Músicas Sexta-feira Santa | Veja quais canções são tocadas em cada momento da celebração

Na Semana Santa, os fiéis são chamados a contemplar o mistério da salvação pela Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. Há diversos rituais e celebrações durante toda a semana.

Na Sexta-feira Santa, há apenas a celebração da Paixão de Cristo durante à tarde. Nessa cerimônia, há o momento da celebração da Palavra, da Adoração da Cruz e da comunhão, com a hóstia consagrada na Quinta-feira Santa, já que na Sexta-feira Santa não há o ato da consagração.

A paixão de Cristo é a narrativa do calvário de Jesus desde o momento em que ele é preso no Monte das Oliveiras, após a realização da última ceia com os apóstolos, até a sua morte na cruz.

Para a encenação de todos esses momentos e para toda a celebração, existem músicas Sexta-feira Santa, que irão contar a história de Jesus Cristo.

Nessa época, os músicos se preparam para viver a experiência desse mistério e poder transmitir toda a emoção que o momento contém.

Neste artigo, listamos as músicas Sexta-feira Santa mais tocadas e colocamos a letra de algumas canções para que você possa refletir sobre o dia.

Músicas Sexta-feira Santa

A Sexta-Feira Santa é, por tradição, o dia de não comer carne vermelha. Mesmo aqueles menos apegados à religião católica trocam o bife por um peixe. Mas se comer um bom prato de bacalhau não é exatamente uma penitência, como sugere a Igreja Católica, alguns cristãos mantêm tradições ainda mais antigas e se privam de prazeres durante toda a Quaresma.

Além da carne vermelha, há quem renuncie a doces, refrigerantes, álcool, a conversa com os amigos durante parte do dia, a ouvir músicas seculares e a dançar.

No entanto, nessa penitência não estão envolvidas as músicas Sexta-feira Santa, aquelas que foram compostas exatamente para que os fiéis possam refletir sobre o dia e seus atos. Essas músicas todos podem ouvir sem peso na consciência.

Cantos para Adoração da Cruz Sexta-feira Santa

Os cantos para Sexta-feira Santa, assim como as orações, ajudam os católicos a sentir as emoções que envolvem o dia, a dor pela qual Cristo passou e todo o seu amor pelos homens.

Abaixo, listamos os nomes das canções mais tocadas no dia e um trecho de como cada uma começa.

Senhor pela tua Paixão
“Senhor, pela tua paixão, no abandono da cruz, tem piedade de nós! Jesus, pelo sangue jorrado do teu coração, pelo teu sacrifício…”

Vitória tu reinarás
“Vitória! Tu reinarás! Ó cruz, tu nos salvarás! (bis) Nós vamos à cidade e lá eu irei sofrer.”

Fiel madeiro da Santa Cruz
“Fiel madeiro da Santa Cruz, ó árvore sem rival. Que selva outro lenho produz, que traga em si fruto igual?”

Belíssimo esposo
“Beijo a tua paixão que me liberta das minhas paixões. Beijo a tua cruz que condena e esmaga o pecado em mim.”

Bendita e louvada seja
“Bendita e louvada seja, no céu a divina luz! E nós também cá na terra louvemos a santa cruz! (bis).”

A morrer crucificado
“A morrer crucificado teu Jesus é condenado: por teus crimes, pecador. Por teus crimes, pecador.”

Lamento do Senhor
“Povo meu, que te fiz eu? / Dize: em que te contristei? / Por que à morte me entregaste? / Em que foi que eu te faltei? / Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal! / Tende piedade de nós!

Eu te fiz sair do Egito, / com maná te alimentei: / Preparei-te bela terra, / tu a cruz para o teu rei!
Bela vinha eu plantara, / tu plantaste a lança em mim; / Águas doces eu te dava, / foste amargo até o fim!
Flagelei por ti o Egito, / primogênito matei; / Tu porém, me flagelaste, / entregaste o próprio rei!”

Canto da Paixão do Senhor

Algumas músicas Sexta-feira Santa são específicas para determinados momentos da celebração. A música do Evangelho é o Canto da Paixão do Senhor. Segue a letra abaixo:

Solo: Anúncio da paixão e morte do Senhor / Que padeceu por nós, morreu por nosso amor!
Ass.: Que padeceu por nós, morreu por nosso amor!

1º parte: Traição, prisão, negação e condenação
Na Quinta-feira, Jesus com seus discípulos/ foi de Betânia para Jerusalém,
fazer a Páscoa, Jesus com seus amigos/ e padecer a favor do nosso bem.

Antes da ceia, Jesus a seus discípulos/ lavou os pés com grande contentamento:
durante a ceia Jesus anunciou/ com grande gosto o seu novo mandamento.

Foi pão e vinho que Jesus deus aos discípulos:/ “Comei o pão, é meu corpo” diz Jesus,
“Tomai, bebei, este vinho é meu sangue;/ é minha vida, que por vós darei na cruz!”

Depois da ceia, Jesus subiu ao horto/ e foi fazer três horas de oração,
suando sangue, de tristeza e agonia,/ bebendo o cálice do Pai com decisão.

Chegando Judas, à frente de uma tropa,/ com falsidade beija seu divino Mestre,
Jesus lhe diz: “Eu conheço a falsidade,/ Por este beijo, que agora tu me deste”.

Então, a turma dirige-se a Jesus,/ para prendê-lo – a maldade é demais –
e assim conduz a Jesus, de mãos atadas,/ até a casa de Anás e de Caifás.

Pedro discípulo, valente, corajoso,/ Tinha jurado a Jesus fidelidade;
Jesus dissera: “Antes que o galo cante,/ Tu negarás ser discípulo da verdade” .

Pedro, de longe, seguia a Jesus,/ Quando no pátio do palácio se aquentava,
Antes que o galo cantasse um vez,/ Três vezes Pedro a seu este já negara.

Jesus passava perto de onde Pedro estava,/ Olhou pra ele com verdade e compaixão,
Reconheceu Pedro sua grande falta/ E chorou pranto de imensa contrição.

Perante o grande conselho da nação/ As testemunhas entre si não concordaram;
Caifás pergunta e, então, Jesus responde:/ “Por que perguntas? Sempre eu falei ás claras!”

Ouvindo um guarda a resposta de Jesus,/ Bateu-lhe a face e lhe fez reclamação;
Jesus protesta: “Se errei por que não provas:/ Se falei bem, por que me bates sem razão?”

Caifás insiste em interrogar Jesus:/ “Dize a verdade, és tu o filho de Deus?”
Jesus responde: “Em verdade eu o sou/ E me vereis vindo nas nuvens do céu!”

Então, por falta de outro crime e testemunha,/ Caifás exclama: “Vós ouviste a blasfêmia!”
“Merece a morte!” responderam os presentes;/ “Merece a morte!” sentencia assembléia.

E ao saber que Jesus foi condenado,/ Judas tomado de remorso e pesar,
Lança no templo o dinheiro do pecado,/ Desesperado, sem perdão, vai se enforcar.

Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De Jesus Cristo continua a paixão
Em todo aquele que é traído e negado/ E condenado pela humana corrupção.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais? … (bis)

2º parte: Diante de Pilatos, coroação, entrega para ser crucificado, flagelação
Mandam Jesus ao governador romano;/ De ter querido ser rei é acusado;
Jesus responde a Pilatos: “Em verdade,/ Não é daqui, deste mundo, o meu reinado!”

Reconhecendo Pilatos a inocência,/ Manda Jesus a Herodes na cidade,
Ao curioso e cruel rei que graceja/ Jesus responde com o silêncio da verdade.

Levem Jesus de Herodes a Pilatos,/ Que pra salvar o inocente tudo faz;
Propõe à turma soltar um prisioneiro,/ A turma escolhe o assassino Barrabás.

A soldadesca caçoa de Jesus,/ Do rei da vida fazem grande mangação
E de espinhos coroam-lhe a cabeça,/ Cospem-lhe a face, com tamanha humilhação.

Fala Pilatos à turba. “Eis o homem!/ O vosso rei, em quem não vejo pecado!”
turma insiste: “Nós queremos Barrabás,/ Quanto a Jesus, que seja crucificado!”

Vendo os judeus que Pilatos o defende/ e não entrega Jesus à perversão,
o ameaçam dizendo: “És contra César!”/ Pilatos cede temeroso lava as mãos.

Entregue aos brutos, Jesus é açoitado/ E o seu sangue derramou-se pelo chão;
Jesus sentia em seu corpo imensa dor/ E sua Mãe sentia lá, no coração.

Jesus levou um sem número de açoites/ E se ouvia um gemido tão penoso:
“Misericórdia, meu Deus de piedade,/ misericórdia, ó meu Deus, Pai piedoso!”

Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De Jesus Cristo continua a paixão
Em todo homem perseguido e torturado,/ Por ter falado em favor de seus irmãos.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

3º parte: A caminho do Calvário
E conduziram Jesus para o Calvário/ E os judeus entregaram sua cruz,
Por ser a mesma um madeiro tão pesado,/ Logo ficaram os olhos seus mortos, sem luz.

Jesus passando, encontrou Cirineu/ E suplicante fitou-o: “Vem, Simão,
Levar comigo madeiro tão pesado/ Que já me faz desmaiar o coração!”

O Cirineu entendeu, mas hesitou,/ Vendo os soldados que Jesus não mais podia,
Mandam Simão carregar duro lenho;/ O Cirineu obedece e alivia.

Fazem Jesus passar pela rua estreita,/ Meu bom Jesus, pela rua da amargura,
Quando encontrou-se com a Virgem Maria,/ A sua mãe, que chorava com ternura.

“Vós que passais, vede como minha Mãe chora/ E juntamente com Maria Madalena,
Quando imagino que e as vêm em meu socorro,/ Cada vez mais, vem dobrar a minha pena!”

Outras mulheres seguiam pela estrada/ Chorando pranto de dor e compaixão;
Jesus lhes diz: ” Filha, não choreis por mim:/ Chorai por vós e pelos dias que virão!”

Pelo caminho seguiam Jesus/ Dois malfeitores, ao suplício destinados,
Deles Jesus foi em tudo companheiro,/ Em vida e morte, só não em crime e pecado.

Vem a Verônica ao encontro de Jesus,/ Que, comovida, sua face enxugou,
Ó caridade, que Jesus agradeceu,/ Pois seu retrato na toalha lhe deixou.

Todo seu sangue das veias se esvaia,/ Cor de bonina, sua face ensangüentada,
Seu santo rosto ficou desfalecido,/ De receber repetidas bofetadas.

Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De Jesus Cristo continua a paixão
Em todo homem pisado e esmagado/ Pela injustiça, pela fome e opressão.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

4º parte: Crucificação e Morte
Chegou Jesus lá, no alto do Calvário / E foi seu corpo estendido pelo chão.
Pra ser cravado, seu corpo, em um madeiro/ E transpassada sua Mãe no coração.

De sua vestes Jesus foi despojado;/ Entre os soldados foi tudo repartido;
Sobre o seu manto os carrascos lançam sorte,/ Sagrado manto! …não pode ser dividido!

E suspenderam Jesus no alto da cruz,/ Meu bom Jesus, suspendido em um madeiro!
E os judeus que passavam escarneciam,/ Desconhecendo seu rei, Deus verdadeiro!

Maria Virgem ali fiel estava,/ Ao pé da cruz sua Mãe chorava tanto,
Vendo o estrago que faziam em seu Filho,/ A confortava o Divino Espírito Santo.

Jesus três horas orou na santa cruz/ e reclamou com vigor e piedade,
ao Pai eterno entregou o seu espírito,/ deu sua vida pela nossa liberdade.

Considerai, ó meu povo, que ´inda hoje/ De Jesus Cristo continua a paixão,
Em todo aquele que é do reino da verdade/ E dá a vida em favor de seus irmãos.

Coro: Ó vós, ó vós, vós que por aqui passais,
Olhai, dizei, quem nesse mundo sofreu mais: (bis)

Música católica para Sexta-feira Santa

Veja quais músicas são cantadas em cada uma das partes da celebração da Paixão de Cristo, na Sexta-feira Santa.

Salmo Responsorial

– Salmo 30

Aclamação ao Evangelho

– Salve ó Cristo Obediente

Beijo e Adoração da Cruz

– Vitória Tu Reinarás
– Senhor Pela Tua Paixão
– Fiel Madeiro da Santa Cruz
– Bendita e Louvada Seja
– Belíssiomo Esposo
– A Morrer Crucificado

Comunhão da Paixão

– Eu Quis Comer Esta Ceia Agora
– Prova de Amor Maior Não Há
– Eu Vim Para Que Todos Tenham Vida

Via Sacra

– Senhor Pela Tua Paixão
– A Morrer Crucificado

Entenda o que é Sexta-feira Santa, o que aconteceu neste dia, as comidas tradicionais da data e as reflexões que a celebração traz.

Especialistas online

Carlos da luz

Carlos da luz

Leitura de tarô cigano,tarot,amor

100% Avaliações positivas

148 Consultas

Thality tarologa

Thality tarologa

Tarot,mediunidade,reiki

98% Avaliações positivas

351 Consultas

Lucas liberato tarólogo

Lucas liberato tarólogo

Tarot,vidência,cartomancia

95% Avaliações positivas

394 Consultas

Sacerdote juarez

Sacerdote juarez

Astrologia,tarot,mediunidade

93% Avaliações positivas

267 Consultas

Comentários

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *