Sinais de mediunidade: como saber se sou médium?

Como saber se eu sou médium

Médium, uma palavra originada do latim que significa “aquele que está no meio”, e que, segundo o espiritismo, é considerada a pessoa que tem uma capacidade de se comunicar com os espíritos. Mas você sabe quais são os sintomas de ter mediunidade? Se você quer saber “como saber se eu sou médium”, acabe com essa dúvida agora! Confira.

Como identificar o médium

É considerado médium aquelas pessoas que possuem o dom de perceber ações, situações ou coisas sobrenaturais. Muitas pessoas se perguntam: “Como saber se eu sou médium?” Acredita-se que todo ser humano é médium. Acontece que os sintomas de mediunidade se desenvolvem mais em uns do que em outros.

Segundo o próprio fundador do espiritismo, Allan Kardec, todos nascem com uma propensão para a mediunidade e para a vidência. Nem todos têm a capacidade de se desenvolver espiritualmente e, por esse motivo, muita gente não acredita nos sintomas de mediunidade e passa a vida sem acreditar na percepção de leves frequências. Pensam ser somente uma intuição.

Essa capacidade extrafísica, chamada de mediunidade, está entranhada em todo mundo, independente do modo de vida ou crença de cada um. Aquela pessoa que consegue ser um mediador entre os dois mundos, físico e espiritual, na verdade, é um médium ostensivo, que alto grau de mediunidade, bem aprofundada.

Como saber se eu sou médium?

A resposta para essa pergunta, “como saber se eu sou médium?”, e que paira a cabeça de todos que ao menos tem conhecimento sobre mediunidade, destacamos outras perguntas que devem ser respondidas de maneira mais sincera e honesta possível:

  • Você já teve, ou tem, a sensação de que outras pessoas estão falando contigo, mesmo estando sozinho?
  • Você sente ou sentiu, aquele arrepio na espinha ou calafrios repentinamente?
  • Você consegue identificar e sentir os sentimentos de outras pessoas que estão ao seu redor?
  • Você acorda frequentemente com o corpo mais pesado do que o normal?
  • Em lugares muito cheios costuma se sentir indisposto, com mal-estar?
  • Já teve aquela sensação de estar sendo observado e quando procura em volta não vê ninguém?
  • Você se sente mal ao ver plantas sem vida ou animais sofrendo?
  • Seus sonhos aparentam ser verdadeiros?
  • Costuma ficar nervoso ou com tremor sem explicação plausível?
  • Se as suas respostas foram ‘sim’ para a maioria das perguntas, você pode ser considerado um médium. Mas isso ainda não define o seu grau de mediunidade. Prova, a princípio, que você tem uma certa conexão com um plano espiritual.

Desenvolver a mediunidade depende de cada um, das escolhas espirituais e a determinação em incentivá-la.

Sinais de mediunidade: tirando as dúvidas

Além de responder as perguntas acima, alguns pontos se destacam e podem indicar se você possui ou não os sintomas de mediunidade, confira:

Vidência ou audição espiritual: Intuição muito aguçada, como se alguém soprasse o que se deve fazer. Sonhos verossímeis e premonitórios, muitas vezes ouvindo vozes de pessoas que não estão vivas.

Transe psicofônico ou psicográfico: Quando tem vontade de escrever, geralmente em caráter de urgência, e quando avalia o que escreveu percebe que a ideia não foi sua. Quando realiza ações ou fala de um modo que não corresponde com a sua personalidade.

Sensibilidade emotiva: Parece que sente as emoções dos outros de uma forma intensa. Fica muito mais sensível do que de costume.

Mediunidade: principais sintomas físicos

Cada ser humano reage de uma maneira no início da manifestação mediúnica. Os sintomas físicos tendem a ir amenizando à medida que a pessoa vai se aprofundando no assunto e começa a trabalhar para desenvolver a sua mediunidade.

  • Suor excessivo nas mãos;
  • Transpiração exagerada nas axilas;
  • Formigamento nas extremidades;
  • Vermelhidão nas orelhas e nas bochechas, aparentemente sem motivo;
  • Sensação de orelhas queimando;
  • Sentir calafrios;
  • Sensação frequente de desmaio;
  • Falta de energia;
  • Acordar cansado demais;
  • Melancolia e abatimento perceptivo;
  • Desenvolvimento de novas fobias;
  • Palpitação ou taquicardia;
  • Ânsia de vômito;
  • Insegurança exagerada;
  • Pés gelados;
  • Dores nas costas;
  • Perda ou excesso de sono.

Alguns dos sintomas passam até despercebidos, mas, se você se vê nas situações exemplificadas acima, há fortes indícios que você é médium e que precisa estudar as obras espíritas para desenvolver sua mediunidade.

Mediunidade infantil: identificando sintomas em crianças

Sim, crianças também podem ser médiuns! Isso ocorre pelo fato de ainda estarem passando pelo processo final de sua reencarnação, não estando totalmente ligadas ao seu corpo. Como esta ligação se completa por volta dos 7 anos de idade, crianças costumam apresentar sintomas de mediunidade por ainda estarem conectadas ao plano espiritual.

As manifestações mais comuns são visões e audições. A criança percebe presenças e não se conforma que os pais também não consigam vê-las; o importante aqui é não assustar a criança, e sim deixar que ela fale sobre o que está observando.

Algumas crianças podem relatar lembranças de situações que não aconteceram, pelo menos não nessa vida. São histórias completas e com detalhes. Só é importante orientar a criança para que não compartilhe suas histórias com todo mundo.

Ter um ou vários amigos imaginários também pode ser um sinal de mediunidade, mas nem sempre. Crianças possuem uma imaginação aguçada, então pode ser apenas uma invenção divertida, em especial para crianças que passam muito tempo sozinhas ou apenas na companhia de adultos.

Importante: uma criança que manifesta mediunidade infantil não será necessariamente um médium na vida adulta.

A certeza de que você é médium

Os principais sinais de que você possui mediunidade ostensiva são:

  • Vidência espiritual comprovada;
  • Audição espiritual comprovada;
  • Transe psicográfico – quando se escreve mensagens ditadas pelos espíritos (Chico Xavier é o maior exemplo, tendo psicografado mais de 400 livros);
  • Transe psicofônico – quando um espírito se comunica com a voz através de um médium, podendo ser de forma consciente ou inconsciente (sonambúlica);
  • Efeitos físicos, como por exemplo, conseguir mover objetos sem que ninguém os toque; ou conseguir alterar a luminosidade; etc.
  • É importante saber que para praticar o que a doutrina estabelece, o auxilio de pessoas mais experientes na área se faz necessário. Não é preciso ter medo da mediunidade, essa é somente a forma de ajudar os espíritos que necessitam.

Se você deseja conversar com um médium e receber respostas sobre questões espirituais, ligadas à sua própria mediunidade ou não, o Astrocentro é o lugar certo! Aqui você encontra os melhores especialistas em artes esotéricas do Brasil. Médiuns e videntes, entre outros especialistas, estão aqui para te ajudar. O atendimento é totalmente online e as consultas podem ser realizadas via telefone, chat ou e-mail.

Se após ler sobre os sintomas da mediunidade você tem certeza de que é médium, confira o vídeo abaixo e saiba como trabalhar melhor sua intuição.

Compartilhe nas redes sociais

Avatar
Astrid
A redação do Astrocentro traz para você os melhores conteúdos de astrologia, tarot, vidência e muito mais. A sua experiência é muito importante para nós, então não se esqueça de deixar o seu comentários falando o que acha do nosso blog, viu? Beijinhos!

Especialistas online